sábado, 18 de agosto de 2012

Curiosidades Calendariais

Sábado, 18 de agosto de 2012.

Acho interessante saber também que 18 de agosto de 1900, 1928, 1956 e 1984 também caíram necessariamente em sábados.

Isto porque a cada 28 anos reinicia-se um novo ciclo de calendários, idêntico em tudo ao anterior e ao seguinte.

Minha mnemônica pra saber em que dia da semana caiu (ou cairá) qualquer data baseia-se numa melodia, feita com os dias da semana transformados em notas, dó para domingo, ré para segunda e assim por diante até si para sábado.

Existe um padrão nos calendários, Se o ano começa no domingo e não é bissexto, os doze dias primeiros serão

dó fá fá; si ré sol; si mi lá; do fá lá

Muito fácil confirmar isso num calendário. Vemos por exemplo que janeiro começa no domingo(dó), então os domingos desse janeiro só podem ser 1, 8, 15, 22 e 29. Com 29 domingo, temos 30 segunda(ré) e 31 terça(mi). O intervalo fixo para janeiro que começa no domingo (dó) termina na terça (mi), para fevereiro será sempre uma quarta justa, neste caso um fá.

Fevereiro tem 28 dias em ano não bissexto. Se não tem nesse caso o dia 29 que também seria quarta (fá), então março é que vai ser um mês fá. Março fá tem dia 29 quarta (fá), 30 quinta (sol) e 31 sexta (lá), dando um abril si, maio ré, junho sol, julho si, agosto mi, setembro la, outubro do, novembro fá e dezembro lá.

Com esta base, preenchendo verticalmente as seis notas seguintes até completar a escala a cada mês, formaremos todas as sete possibilidades para calendários de anos não bissextos, assim:

dó fá fá si ré sol si mi lá dó fá lá
ré sol sol dó mi lá dó fá si ré sol si
mi lá lá ré fá si ré sol dó mi lá dó
fá si si mi sol dó mi lá ré fá si ré
sol dó dó fá lá ré fá si mi sol dó mi
lá ré ré sol si mi sol dó fá lá ré fá
si mi mi lá dó fá lá ré sol si mi sol

Nos anos bissextos, que em janeiro e fevereiro nada têm de diferente, março está em intervalo de segunda (e não nulo ou de oitava), já que fevereiro tem 29 dias.

Em todos os séculos, o ano terminado na dezena 04 sempre é bissexto, bem como os terminados todas as outras que são múltiplas de 4 (04, 08, 12, 16, 20... até 00).

Um ciclo completo de 28 anos fica então assim:

ano dó, ano ré, ano mi, ano fá/sol(bissexto);
ano lá, ano si, ano dó, ano ré/mi(bissexto);
ano fá, ano sol, ano lá, ano si/dó(bissexto);
ano ré, ano mi, ano fá, ano sol/lá(bissexto);
ano si, ano dó, ano ré, ano mi/fá(bissexto);
ano sol, ano lá, ano si, ano dó/ré(bissexto);
ano mi, ano fá, ano sol, ano lá/si(bissexto)
e tudo se repete.

Não é interessante?

8 comentários:

Milene Lima disse...

Eu não descobriria isso nem em cinco vidas vividas... Mas, para tal existem os amigos assim, curiosos e arteiros, né?

Beijos, que jamais sejam destinados aos anos bissextos.

✿ chica disse...

Puxa!!Interessante demais!Nunca tinha lido nada a respeito!!Adorei!! abração e tuuuuuuudo de bom SEMPRE! chica

São disse...

É interessante.

Parabéns pela paciência.

Um bom domingo

R. R. Barcellos disse...

Essas sincronicidades entre datas e notas musicais são filhas do engenho humano. São obras de arte suscitadas pelo calendário Gregoriano, que nasceu em 1582 e ainda não é consenso universal. Na tentativa de domar a dança da Terra com o Sol, ordenou o Papa Gregório XIII que cada volta no salão de baile fosse cumprida em 365 passos de valsa, e mais um a cada 4 voltas - exceto a cada 100 voltas (os anos de 1700, 1800 e 1900 não foram bissextos). E os anos de 1600 e 2000? Estes foram a exceção da exceção, por serem múltiplos de 400, e portanto também foram bissextos, para sorte nossa que pudemos deleitar-nos com sua bela "música das esferas", como diria Aristóteles.
Mas bulas papais não mudam a natureza, e pouca gente sabe que quase todos os anos o ritmo da música é corrigido em um segundo (quando a diferença acumulada atinge esse valor), na passagem de 31 de dezembro para 1° de janeiro, para que a bula do papa possa acompanhar os pequenos sobrepassos que os dançarinos insistem em praticar...
Abraços.

João Esteves disse...

Obrigado, Milene
Beijos destinadosaosanos não bissextos.

João Esteves disse...

obrigadi, Chica, abração e tudo de bom pra você também

João Esteves disse...

Obrgado, São.
Bom domingo pra você também

João Esteves disse...

Pois é, RR.
O assunto marcação de tempo é praticamente inesgotável.
O que sei disso é empírico e superficial.
Desconhecia, por exemplo, esta exceção corretiva a cada centésima volta no calendário mais amplamente adotado. Existem igualmente algumas tabelas para a determinação de calendários, com só uns poucos cálculos muito simples a se fazer e que funcionam, ou ainda algumas com os cálculos já prontos, por exemplo em certas agendas eletrônicas.
Obrigado pela visita e pela curiosa informação infirmação aportada no comentário.
Abraços.