domingo, 31 de outubro de 2010

Novidades Genéricas

Para qualquer tipo se serviço que utilizo, a competência e as qualificações d@ profissional que me atenderá são só o que me importa. Nessa hora, mal percebo se há ou não diferença entre os sexos. Só quero que o profissional seja bom, ou boa (no sentido estritamente profissional).
Na verdade nunca simpatizei muito foi com a ideia de mulher mandando, não no governo do meu país ou ocupando cargos de chefia em qualquer organização, mas mandando direta e pessoalmente mim. Aí não há entendimento.
Mas nossa sucessão presidencial teve por primeira vez duas mulheres na disputa, uma delas vencendo no segundo turno.
Quanto a mandar no governo do meu país, aí a história já pode ser bem outra. Nunca achei que saias (ou calças, por falar nisso) constituíssem, em si, qualquer garantia em nenhum governo. O que conta para bem governar, a meu ver, teria muito pouco que ver com diferenças pessoais puramente biológicas, tirante o fato de a presença de mulheres nos altos escalões ser raridade, ainda.
No topo do executivo brasileiro, a presença feminina é uma novidade sem precedentes históricos, que só posso receber com minhas mais calorosas boas vindas.
E que faça um bom governo. O fato de agora ser uma mulher continua me parecendo praticamente irrelevante, em vista do que a cosa toda é, em que pese o talvez injustificável ineditismo.
Seja então bem vinda, presidente (ou presidenta) Dilma.

16 comentários:

Graça disse...

Amigo,

com meu profundo respeito à candidata eleita agora president@ do Brasil, Dilma Roussef...

que ela possa governar esse país com Sabedoria, Graça e Lógica!!!

Abração (e me visite...)

João Esteves disse...

Certíssima, amiga. Toda a Sabedoria, Graça e Lógica que ela tiver servirão, claro.
Estou para colocar em dia minhas visitas virtuais. Por enquanto, ainda não há tempo.
Obrigado pela visita e uma grande abraço.

Cafundó disse...

Obrigada pela visita, João!

João Esteves disse...

Seja bem vinda por aqui, Alyne. Volte sempre que queira.

LC disse...

OI João, como vai meu amigo:

Diante das circusntâncias nada a fazer. Só pensar positivo e esperar pra ver no que vai dar.

Texto impecável.

Saudades suas, desde o Quiosque.

abraços

João Esteves disse...

É isso aí, Lu.
Grato pela visita.
abraços

Rodrigo Passos disse...

maravilhoso texto!

João Esteves disse...

Obrigado, Rodrigo, pela visita e apreciação.
Seja sempre bem vindo.

Tere Tavares disse...

Parece que não há como isentar-se de ou da política. Ela está aí com suas "cartas" e "caras". O destino de tanta coisa a depender de um decreto, uma assinatura...que prevaleça o compromisso com bem para todos (leia-se povo!). Sorte tenhamos!
Abraço amigo

Parapeito disse...

:)
Que saiba ela governar e que consiga ser o que os brasileiros precisam...
è preciso Acreditar
brisas doces*

Eloah Borda disse...

É isso aí, meu amigo, o fato de ter sido eleita uma mulher, é irrelevante, e isso jamais me causou preocupação, mas quanto ao resto já não posso dizer o mesmo... Mas o que está feito, está feito, e agora é esperar para ver e torcer pelo melhor.
Quanto a alguém mandar em alguém, na vida particular, não dá certo mesmo, é preciso preservar a individualidade de cada um.
Agora uma pergunta, saite do orkut? Não te encontrei mais no meu grupo de amigos...
Até mais.
Abraço.
Eloah

João Esteves disse...

Perfeito, estimada Terê. Grato pela achega.
Abraço amigo

João Esteves disse...

Verdade, Maria. Obrigado, e brisas doces também para o seu blog, de que gosto muito mas que pouco tenho visitado, o Parapeito.

João Esteves disse...

Pois é, Eloá.
Sua visão do mando é compatível com a minha.
Quanto ao Orkut, perdi a paciência com os vândalos virtuais de plantão que andavam pegando no meu pé. Foram longe demais. Fechei sumária e definitivamente a conta.
Nos outros endereços virtuais, continuo.
Grato pela visita ao Bonde
Abraço.

Lais Castro disse...

Ai João, me diverti lendo essa (ou será esta?) publicação... E que a Sra. Dilma saiba governar com sabedoria! A esperança é grande!

João Esteves disse...

No caso, qualquer dos dois demonstrativos para a publicação serve igualmente, Lais. Obrigado por vir e comentar.
Compartilho de sua esperança, também