quarta-feira, 30 de junho de 2010

Outra de Roda

Fiquei cada vez mais pobre
de marré, como desci!
Seu Colombo, me descobre
Nesse canto aqui!

Claro que bem-vindo é, vindo
sem demora, sem tardar
e pra me deixar sorrindo
toma lá, dá cá

Quem não chora, não pranteia
não tem como entender, não
sendo de barriga cheia
quede coração?

Nasci pobre, pobre, pobre
de marre, maré nasci
parte rude, parte nobre
dá nisso daqui!

Sustenido noutras rodas
tive algum lugar ao sol
circulei, de ver as modas
terminei bemol

Só por conta do que vim
aprendendo sem parar
pude o bom, pude o ruim
experimentar

Na escalada social
Alpinismo até tentei
Mas o salto era mortal
então despenquei

Meu ofício é de escrever
Só conheço quem não lê
Não sei nada mais fazer
Vou viver de que?

28 comentários:

Nanda Assis disse...

amei seu poema, cheio de trocadilhos, muito bom.

bjosss...

neo-orkuteiro disse...

Que legal, Nanda, Você não esqueceu o Bonde.
Beijos

Rosemari disse...

Oi JOão


São bem vindosos teus versos
já era hora, o sol se levanta
nos deixa ricos nessa roda
de poetizar como ofício.

um beijão e saudades!!

Rose

Eloah Borda disse...

Oi, meu amigo, andavas sumido! He,he, eu também...Porém a menos tempo. Estou tentando voltar à minha vida virtual, pelos menos, atualizando meus blogs e visitanndo alguns amigos. Bom que também reapareceste, gosto de te ler.
Grande abraço.
Eloah

neo-orkuteiro disse...

Que bom receber você, Rose, após um chá de sumiço quase tão longo como o meu.
Beijos

neo-orkuteiro disse...

Boa notícia, Eloá. Retomanto então suas atividades no mundo virtual, a poetisa, blogueira e também cantora. Muito bom. Grande abraço.

Joice Worm disse...

Tu és um artista das letras, homem!!

neo-orkuteiro disse...

Muchas gracias, Joice

Tere Tavares disse...

Como vieste retornarás. Viver implica isso saber, escrevendo ou descrevendo.
E nesse estreito trajeto a que chamamos, vida (ou morada) que possamos vagar enamorados pela arte de a merecer. Simples assim? Nem tanto!

neo-orkuteiro disse...

Verdade, estimada Terê
Tudo nessa vida realmente assim me parece, como bem diz você aqui: simples, mas nem tanto.
Obrigado pela visita e comentário

Renata Rendeiro disse...

Hoje resolvi dar uma voltinha no bonde.....fiquei feliz em ver que ele está andando.......bjs

neo-orkuteiro disse...

Renata! Quanto tempo hein?
Grato pela lembrança e pelo passeio de bonde. Forte abraço. A gente se revê por aí, na blogosfera.crecedg

LC disse...

Oi João, passo rapidamente para deixar-te um abraço. Renovando nossos laços de amizade.

super beijo da Lu

João Esteves disse...

Justamente no dia do amigo, como outro amigo hoje lembrou-me. A calhar. Grato pelo passeio de bonde.
Super beijo

Tentativas Poemáticas disse...

Oh amigo João

Então o bonde está parado?
Hoje venho aqui deixar-lhe os melhores desejos de felicidades na data do seu aniversário.
PARABÉNS
Um abração
António

João Esteves disse...

Amigo antónio
Obrigado pela lembrança e passagem pelo Bonde, que como se vê não vem andando muito ulltimamente.
Forte abraço

Hermínia Nadais disse...

Muito bonito este poema! Já tinha saudades de vir aqui. Abraço

João Esteves disse...

Tinha eu saudades igualmente de sua presença neste bonde, amiga Hermínia. Grato. Forte abraço.

simplesmente curando disse...

Genial,palavras que retratam e época atual com muita sabedoria e humor,legal...
um abraço

João Esteves disse...

Que bom, recepcionar você no bonde, Aida. Obrigado pela visita e pelo comentário.
Abraço.

José María Souza Costa disse...

João estive no seu blog e vim lhe convidar a visitar o meu, muito simples por sinal,Estarei lá lhe esperando de braços abertso
http://josemariacostaescreveu.blogspot.com

João Esteves disse...

Está bem, José. Até lá.

Parapeito disse...

gostei deste versejar...sempre bom chegar aqui para o ler :)
brisas doces para si*

João Esteves disse...

Uma visita portuguesa a este espaço, que requinte!
Sua apreciação é altamente estimuladora, obrigado.
Para você, que as melhores bisas continuem soprando.

Caio disse...

OII, Tio!

Estou muito feliz, em saber que o bonde não se aposentou, gostei muito deste poema...

Sou feliz por vc estar disposto
á compartilhar seu conhecimento
comigo. :)

estou tbm muito orgulhoso e empenhado em estudar com vc,sem sombra de duvida, o melhor professor!

forte abraço,
do seu humilde aprendiz e subrinho..


Caio.

João Esteves disse...

Surpresa!
Que agradável receber você tanto fisicamente em casa, para estudar, quanto virtualmente aqui no Bonde, Caio.
Francamente, não o sabia (nem sequer o imaginava) meu leitor.
Estou disposto a acompanhar seu itinerário cultural até onde eu possa - e você queira, claro. Jovens com bons propósitos são algo muito precioso para o futuro.

Márcia Sanchez Luz disse...

Brincando de roda, João? Que coisa boa! Adorei ;-)

Abraços

Márcia

João Esteves disse...

Que bom que é, ter conhecimento de sua apreciação, Márcia!
Abraços!