segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Festas, Estas e Outras

Tem vezes que por qualquer razão a gente não está em clima festivo, mas o tempo institucionalizado pra alguma comemoração chega.

Pessoalmente, não sou lá muito chegado a participar nem de tradições, nem de comemorações, principalmente das religiosas. Sempre digo: Religião? Pelo amor de Deus, N Ã Ã Ã Ã O!

Tenho cá meus motivos. Em verdade, muito em verdade, não sou ateu.

Só fujo feito o diabo da cruz daquelas intermináveis (e sempre inconcludentes) discussões sobre, por exemplo, a existência ou não de um ser de inteligência superior, criador do universo, justo, bom e tudo o mais, a que chamamos Deus.

A ideia de alguma divindade parece estar presente em todas as culturas de todos os lugares e tempos, sem exceção. Um fato.

Nada tenho absolutamente contra crença nenhuma, muito menos contra quem professe seja qual for a fé. Respeito-as todas e ponto. Admiro a beleza e reverencio a profundidade dos textos milenares que muitos consideram ou já consideraram sagrados, dos quais tive oportunidade de tomar conhecimento. Passei a vida inteira lendo e relendo-os. De certa forma promovo a edificação da minha pequena sabedoria com isto. E a Bíblia é, de longe, meu favorito. Acredito que só tive a lucrar com esse tipo de leitura. E só. Não adiro a nenhuma linha, não pertenço a nenhum grupo organizado ou não. Não propagendeio nem me oponho a nenhuma fé.

Escolhi conservar-me em pleno gozo das prerrogativas de livre pensador. Abrir mão da liberdade de pensamento é algo completamente fora de cogitação, para mim.

Sou apenas humano, finito, mortal como aliás todo mundo também é, independentemente de por que cartilha reze, de no quê acredite ou deixe de acreditar, e consequentemente de todos os desentendimentos teológicos e doutrinários que de Deus não me parecem ter absolutamente nada. Simples assim.

Quanto a chegar ao ponto de ter qualquer coisa prévia contra alguém que nem sequer conheço, nada me deve nem nada fez contra mim, só porque não compartilha de minhas ideias religiosas, Deus me livre e guarde disso. Falar em Deus e na maior cara de pau praticar todo tipo da mais doente intolerância em nome dele (como se a dizer: o meu é o único Deus certo e verdadeiro e eu sou seu emissário, e quero porque quero que todos me ouçam a mensagem inspirada e autorizada, concordem instantaneamente comigo e passem a fazer tudo conforme eu disser, ou vão pro inferno), é disso que estou definitivamente fora.

Este ano, para mim, o Natal teve o mesmíssimo número de horas que todos os outros dias, nele o sol nasceu no leste e morreu no oeste como de costume, houve nascimentos e mortes, risos e lágrimas, lucros e prejuízos, o mundo girou na mesma direção e à mesma velocidade que já girava há milênios, pra não falar da febre consumista, das comilanças, das bebedeiras, das tagarelices. Que diferença, afinal?

Quanto ao aniversariante, acredito que ele merece e pode ser homenageado não só no dia convencionado ad hoc, mas também em qualquer outro, e nas mais variadas formas.

48 comentários:

Chica disse...

São convenções que existem e na real, , concordo que todo dia pode ser Natal, não precisamosestipular datas pra que as pessoas fiquem boazinhas ,de repente. Bondade , fraternidade, amor, união, solodariedade,tudo isso que combina e nos inspira no Natal, pode muito bem acontecer em qualquer dia, pois está em nós ou não. abração,tudo de bom,chica

piccola marcia disse...

como manoel de barros (quem sou eu?! eu hein, mas enfim), às vezes penso em "Desinventar objetos. O pente, por exemplo.

Dar ao pente funções de não pentear. Até que

ele fique à disposição de ser uma begônia. Ou uma gravanha.

Usar algumas palavras que ainda não tenham idioma."

desinventar, desconstruir, transformar... talvez chegar a um tempo novinho em folha em que seja tempo[ainda] de comemorar um novo homem em nós, eternamente humano e menino

Beth do Alô Mensagem disse...

Deixando a religião à parte (uma vez que acredito em Deus)eu venho mesmo te desejar um ano iluminado.
Se me permitir ... abençoado por Deus!
rs
Feliz Ano Novo!
bjus

neo-orkuteiro disse...

Abração, Chica, tudo de bom pra você também com um grande 2010 junto aos seus.

neo-orkuteiro disse...

Compartilho de suas desinvenções, querida Piccola. Um 2010 feliz à Manoel de Barros pra você e pra todos os que você ama.

neo-orkuteiro disse...

Que as bênçãos de Deus nos chegem a todos nós, Beth, com saude, paz alegrias, e acima de tudo amor.
Também acredito (às vezes mais, às vezes menos) em Deus, Ele entende como. Sem mim Ele é o que é, Deus. Nós sem Ele é que podemos ser outra coisa, portanto com é melhor, parece-me.
Obrigado por visitar o bonde e Feliz 2010.

Barbara disse...

O aniversariante , apesar de criado para ser um Rabi (1 mestre judaico), foi estudar outras mil coisas e não fundou religião alguma.Ainda se indispôs com a religião em que foi criado.
Apenas é o melhor terapeuta que já existiu.
Existe.
Você deve ter mais religiosidade no sentido do que muita gente que vive de joelhos.
Continue assim.

neo-orkuteiro disse...

Obrigado, Barbara, pela visita ao Bonde e pela apreciação expressa no generoso comentário. Feliz 2010.

Graça disse...

Neo,

Você deve ter notado que quando penso em você, logo me vem o LEXICOGRAFIA à mente e somente depois é que me lembro...puxa, devo ver o bonde tb, se já andou um pouquinho mais...rs

Cheguei aqui e fiquei feliz com esse texto tremendamente sincero, de um ser humano com um caráter, a meu ver, em quase extinção!!!

Religião é algo muito pessoal mesmo, amigo, como o pente, como a escova de dentes... e ninguém deve meter o bedelho em nada referente a essa tão íntima questão!

Se eu pudesse te dizer mais coisas eu te diria... mas já basta.

FELIZ 2010 POR AQUI TB..
Ah, eu te add no meu msn, para falar sobre o projeto, é importante.

experimental disse...

Olá,
Concordo com as suas ideias. Já andei pelo catolicismo, a família assim o desejava, depois virei para o ateísmo e agora estou naquela posição de agnóstica. Tudo é uma incerteza...e assim viveremos.
Para mim o Natal é 100% uma festa de família e a passagem de ano a mudança de um digito, a vida continua e como sabemos, tem coisas boas, menos boas e más.
Um abraço,
Nela

neo-orkuteiro disse...

Obrigado, Graça. Certamente, de pleno acordo. Obrigado por adicionar-me no MSN. Ainda tenho conta lá mas só uso muito de raro em raro atualmente. O e-mail principal, que conta em diversos espaços virtuais meus
( joaoestevesalves@gmail.com ), este sim é certo de eu ler diariamente, ou quase isso, pois é o que utilizo também para vários assuntos de trabalho.
Grande abraço.

neo-orkuteiro disse...

Nela, que agrtadável receber sua visita aqui no Bonde!
Temos então uma comunhão de pensamentos sobre estes assuntos.
Abraço.
João

Bloguinho da Zizi disse...

Ah...Sr. do Bonde, o ser que se diz humano precisa de datas para tudo, assim como precisa de heróis.
Sinto em tudo isso - ilusões -
Datas marcadas para ser feliz, para cumprimentar, para festejar.
Heróis para seguir, sem ver que a própria Essência é Luz.
Segui várias religiões e nelas só vi o ego aflorado do homem condenando o outro.

Desejo a você um feliz dia 5 de janeiro. Que a sua alegria se manifeste a cada momento e que todos possamos partilhar dela.

Beijinho

neo-orkuteiro disse...

Tomo conhecimento atrasado de seu comentário, Zizi, mas presumo que seus votos surtiram efeitos.
Desejo-lhe igualmente tudo de bom.
Obrigado
beijinhos

Bloguinho da Zizi disse...

Olá, novamente passando para lhe desejar um dia cheio de paz e alegrias.
9 de Janeiro de 2010, que neste dia se manifestem a beleza, o amor, a prosperidade, a fraternidade.
Um fim de semana com saúde e paz.
Alzira

neo-orkuteiro disse...

Muito obrigado, Zizi.
Na assinatura deste comentário percebo agora (acredito que por primeira vez) que seu nome é bastante familiar pra mim, que tenho uma irmã homônima: Alzira.
Meu desejo é que se manifestem igualmente a beleza, o amor, a prosperidade, a fraternidade em sua vida, sempre com saúde e paz.
João

simplesmente curando disse...

Gostei muito da sua colocação,eu também não cultivo crenças impostas por tradições eu creio sim na presença de uma inteligencia que rege e organiza as váriações de formas de vida no planeta, porque se observarmos com cuidado tudo é muito mágico,há uma cognição agindo, é preciso estar atento aos sinais que nos são dado...
um abraço e tudo de bom nesse ano que se inicia!!!

neo-orkuteiro disse...

Obrigado, Aida, pela presença no Bonde.
Com a devida atenção a todos os sinais dessa inteligencia que rege e organiza as variações de formas de vida no planeta, em que também acredito e a que podemos chamar Deus.
Para você também tudo de bom que me deseja nesse ano, e um forte abraço.

Rosemari disse...

Ola meu grande amigo João

FEliz em poder ler nos primeiros dias do ano um texto escrito por você de forma tão contundente. Sabedor das palavras além de escrevê-las, interpreta-as e as usa como expressão de seu pensamento tão livre, profundo e belo.

beijos

neo-orkuteiro disse...

Rosemari, se este bonde ainda anda mesmo que de vagarinho, porque nele há passageiros como você, que o apreciam e prestigiam com presença e comentários altamente incentivadores.
A gente se vê por aí.

Beijos

Ana Guimarães disse...

Antes tarde do que nunca: um glorioso 2010, com muitas realizações!

neo-orkuteiro disse...

Pra você também, Ana, que este 2010 lhe venha com tudo de bom.
Obrigado pela visita.

Zilda Santiago disse...

Passando para te ver!!!!!!!!!!!Ainda de férias e vc continua sumidérrimo!!!!!!!!!!!!!!!Bjs.O conhecimento das leis de Deus lhe chegarão na hora certa.

neo-orkuteiro disse...

Obrigado pela visita ao bonde, Zilda.
Beijos

Fábio disse...

Ola parabens pelo blog, estou passeando aq, gostaria de aproveitar e convidá-l a conhecer meu trabalho através do blog Ecos em www.ecosdotelecoteco.blogspot.com Forte abraço e sucesso ai com o blog viu..

neo-orkuteiro disse...

Idem, Fábio. Já fui conhecer e estou seguindo os ecos do telecoteco. Veleu, bro.

Silenciosamente ouvindo... disse...

Obrigada por ter visitado o meu
blogue http://intemporal-pippas.
blogspot.com e se ter registado
como seguidor.Passaremos a nos
visitar.Saudações bloguistas.
Um abraço/Irene

neo-orkuteiro disse...

Bem vinda ao bonde,Irene.
Abraços

Graça disse...

Neo,

vim visitá-lo e ver como andam as coisas...

não tanto com o bonde (rs) mas com VOCÊ, amigo!

Aguardo-o.
Um grande abraço.

antes blog do que nunca! disse...

Olá Neo,

Gostei imenso de ler este texto que é por si só a festa da palavra. Muito bom mesmo. Parabéns!

1 Bj*
Luísa

neo-orkuteiro disse...

Obrigado, Graça.
Estou bem. O fato de só tomar conhecimento de sua mensagem aqui no Bonde com uma semana de atraso é sintomático da escassez de tempo.
Grande abraço pra você também.

neo-orkuteiro disse...

Obrigado, Luisa.
Ser amigo virtual seu e de sua família lusobrasileira é honra pra mim.
Beijos

Tere Tavares disse...

Há mais para comemorar do que datas impostas, felizmente! A festa interior, esta que nos reteme ao belo, ao fato de agradecermos simplesmente pela maravilhosa conquista de uma dia após o outro é, por si só, motivo de brindes. Brindemos este dia. Tim-tim!

neo-orkuteiro disse...

Pura verdade, Terê. Grato pela visita e comentário. Tim-tim!

Parapeito disse...

que sejam para ti os dias que estão para chegar....dias de sonhar e de colher
Brisas mansas****

neo-orkuteiro disse...

Que venham estes dias para nós todos.
Brisas mansas para você também.

Ricardo Calmon disse...

Amado MESTRE E AMIGO INESQUECÍVEL,AQUI SOBREVÔO PARA TE ABRAÇAR E REFERENDAR SIEMPRE!

oBRIGADO POR TODA AMIZADE POR QUE PASSAMOS E NOS NUTRIMOS!

vIVA LA VIDA!

neo-orkuteiro disse...

Sempre um prazer receber sua visita, amigo Ricardo. Desde outros tempos e sítios virtuais. Forte abraço e viva a vida!

Zilda Santiago disse...

Lá no blog tem dois merecidos selinhos pra voc~e,caso aceite.Bjs no coração.

Luísa N. disse...

Oi amigo, quando vai voltar? Estamos com saudades...

Hermínia Nadais disse...

Como está tudo por aí?
Abraço

neo-orkuteiro disse...

Obrigado Zilda,
Obrigado Luisa,
Obrigado Hermínia.
Tanto tempo sem nem vir aqui, é que o tempo atualmente não está dando, mesmo.

Jac. disse...

Nossa! Peguei o bonde andando mesmo, já quase no final do ponto...rs.
Mas gostei imensamente do trajeto!
Essa leitura, me fez lembrar de meu pai, que hoje só existe na minha memória. Ele se dizia ateu e foi o maior leitor da bíblia, que conheci.
Ele era profundamente crítico e sarcástico. Então, ficávamos muito aflitos, quando algum beato dele se aproximava, porque sabíamos que ele iria se divertir às custas do infeliz.

De minha parte, sou agnóstica não
praticante. Isso quer dizer que 'pouco se me dá'. Não sei, não vi, mas também, como você, nada tenho contra quem viu, sabe e crê. Desde que não me venha de sermões em punho...rs.

Querido amigo orkuteiro, me perdoe a empolgação..rs.

Abraço carinhoso.

neo-orkuteiro disse...

Oi, Jac.
Identifiquei-me bastante com a descrição de seu pai. "Desde que não me venha de sermões em punho", perfeita a sua ressalva.
Abraço carinhoso pra você também

Joice Worm disse...

Acho mesmo que este bonde continua andando porque não possui paragem... Hehe. Saudades de ti!

neo-orkuteiro disse...

Obrigado por mais este passeio de bonde, Joice. Muac!

Parapeito disse...

:)
Olá
tudo bem por aqui?
ja agora deixo parabéns :) e o desejo do resto de um 2010 cheio de coisas boas :)
brisas doces ****

João Esteves disse...

Obrigado, Maria. Assim que der, estarei lá no seu Parapeito, de que muito gosto.
Abraço