segunda-feira, 12 de maio de 2008

Oi, todomundo

Pois é, entrei no Orkut por mera casualidade. Eu só queria ter um canal pra falar eletronicamente com três pessoas (meus filhos) e acabei okuteiro de carteirinha, com blog e tudo o mais.
Por aqui, espero ter retorno do que me vem na cachola e eu vou passando pra frente pra ver no que pode dar, se der em alguma coisa.
O retorno possível é a descoberta de outros orkuteiros com blog, a leitura de alguns, a escolha de alguns pra comunicação (os que me parecerem apresentar qualquer afinidade de idéias) e mais, sei lá quanto mais.
Como tenho a possibilidade de me expressar em outras línguas (inglês, francês, italiano, espanhol, ...) quem sabe meu blog não venha a me trazer pontos de contato em lugares que nem imagino, né? Sabe-se lá. Foi dada a partida.

Na verdade, nunca antes eu considerara o Orkut um lugar onde realmente se troque IDÉIAS! A culpa em parte vem da minha ignorância de o que o Orkut na verdade é, e em parte também do fato de eu conhecer alguns (bem poucos, aliás) orkuteiros cujas idéias em nada se afinam com as minhas, pra começo de conversa. Eles estão por toda a parte, inclusive nas lan houses da vida. O que deu pra sacar que alguns deles pensam e querem da vida despertou muito pouco interesse em mim. O que mais vi e ouvi foram conversas bastante vazias. Agora mudei de idéia. Meus filhos participam deste canal de comunicação, o que pra mim significa que a coisa não pode ser tão ruim assim. Eu quero realmente ver no que tudo isso dá.

Talvez eu venha a postar meus escritos, que são coisa destinada basicamente a gente que tem o hábito de ler. Pessoalmente, conheço poucas, pouquíssimas pessoas que realmente lêem. Mas eu escrevo. Pra que, afinal? Pra quem, afinal? Ainda não descobri. Talvez descubra agora. Talvez demore um pouco. Talvez não descubra nuinca. É pagar pra ver, né?

Enfim, eis meu blog aberto, vivo e bulindo. Nem aprendi como se usa, ainda. Mas lá vão palavras e palavras. Lá vão elas via internet ver se colhem qualquer coisa de apreciável, qualquer coisa de gratificante, qualquer coisa de bom, qualquer coisa de qualquer coisa.

Agora é questão de tempo. Sempre é. Mas principalmente agora. Tô na área!

2 comentários:

Hermínia Nadais disse...

Engraçado! Nem sequer tinha reparado que o blog é tão novinho que apenas tem seis postagens. Afinal, já as li todas.
Gostei.
Sabe, até mesmo da de inglês consegui entender algumas coisas.
Acho muita graça a forma como consegue escrever detalhadamente com todo o sotaque brasileiro.
Empolga a procurar a leitura.
Até à próxima... voltarei à procura de mais... certo???
Tudo de bom para si e seus filhos... e quem mais gostar.
Bjitos

neo-orkuteiro disse...

Promessa é dívida, Hemínia. Mas por favor não se sinta cobrada ou pressionada a cada passagem minha pelo seu blog, pois elas significam antes meu desejo de lê-la tomando o devido tempo para a digestão de cada escrito seu.