quarta-feira, 19 de novembro de 2008

DANUSA

[(D)an]e-se o mundo enquanto abusa e [usa]

(A)spas no bem, e a verdade recusa

(N)em tudo está perdido – com você aqui

(U)m pouco do que deveria ser eu vi.

(S)angue meu, saiba só que amo você

(A)nos-luz mais do que dá pra dizer

20 comentários:

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Outro acróstico lindo.
Amigo:
Postei o Soneto III e um excerto da Cena do Balcão de Romeu e Julieta de Shakespeare. Vou postar todos os dias. Mas não vou chamar as pessoas todos os dias porque é muito cansativo. Basta ir lá e achará sempre algo de novo.
Um abraço,
Renata

neo-orkuteiro disse...

Obrigado por prestigiar este post, Rê. Estarei visitando-a lá se não diariamente, com tanta freqüência quando as circunstâncias me permitam. É uma experiência bem agradável e bem proveitosa, também.

Rosemari disse...

Oi João

È isso ai paizão, fez para uma filha tem que fazer para todas. Suas filhas são privilegiadas de ter um pai poeta e tão cheio de amor .

beijos

neo-orkuteiro disse...

Obrigado, Rosemari. Você observou, pelo paralelismo, que tanto as respectivas musas quanto as composições a elas oferecidas apresentam idêntico DNA.
Certo, acertadíssimo.
Danusa é minha filha do meio, mãe de minha neta Olívia, nascida este ano.
Em alguns e-mails que me passou ela assinava-se "Sua filha caipira". Ela mora com marido e filha no interior de Minas Gerais, lugar muito bonito que conheci por ocasião de seu casamento há quase dois anos e aonde não voltei ainda.

Luciana Kapelinski disse...

Olá!! Passei aqui para te conhecer um pouco melhor. Você deixou uma mensagem em meu blog e queria retribuir o carinho. Estou admirada com sua forma de trabalhar, encantar e expressar com as palavras. Acrósticos, dizem alguns, que são poemas fáceis, mas você transforma eles em algo belo. Gostei do seu blog, passarei mais vezes aqui para ver mais postagens suas.
Abraços
Luciana

neo-orkuteiro disse...

Obrigado, Luciana, nosso diálogo interblogs está iniciado.

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Já está postado o Soneto Iv, com o roiginal em baixo das notas. Você verá que tive que fazer malabarismos para traduzir. Também publiquei algo sobre a ópera Romeu e Julieta de Charles Gounod.
Um abraço,
Renata

mundo azul disse...

Um belo acróstico! Você leva muito jeito para construí-los...
Acho dificil!


Beijos de luz e o meu carinho!!!

neo-orkuteiro disse...

Imperdível, Rê. Obrigado por me poupar o trabalho de arrumar os originais shakespeareanos.

neo-orkuteiro disse...

Já vinha sentindo saudades de sua presença aqui, Zélia. Os acrósticos apresentam alguma dificuldade técnica, sim, mas esses dois foram para minhas filhas. E ainda falta publicar um de idêntica estrutura, para os nomes de minhas filhas estarem todos na blogosfera, em versos meus a elas dedicados.
Muito agradecido, Zélia. Em virtual retribuição, pra você meus bveijos, minha luz e meu carinho, também.

Parapeito disse...

"Sangue meu,saiba só que amo você
Anos-luz mais do que dá pra dizer"
*
"Num lugar seguro,bem aqui no peito"

* Belas palavras...saidas da alma****

neo-orkuteiro disse...

Parapeito! Que bom você ter vindo! Grato pelo comentário.

JOICE WORM disse...

Uau, João! Que delícia de declaração! BRAVO!!!!!

neo-orkuteiro disse...

Obrigado, Joice, por sua declarada apreciação.

Sam disse...

Mais um acróstico delicioso de se ler...
Infelizmente, não consigo escrevê-los, acho difícil :(

Beijos

neo-orkuteiro disse...

Obrigado, Sam. Você já viu o blog da Joice Worm? Esta pertinho, só dois comentários aí, acima do seu, um comentário dela, basta clicar para ir lá. No Pequeno Milagre dela, um dos posts traz muitos acrósticos feitos pelos contatos dela, em resposta a sua solicitação, tem até um meu. Você que gosta do gênero, se não conhece vá lá. Vale pelo teor e pela variedade dos acrósticos.
Grato por esta sua visita

JOICE WORM disse...

Ai João... Fiquei lisonjeada. Obrigada pela indicação do Pequeno Milagre. Vou eu mesma desafiar Sam para fazer um Acróstico. Hehe.
Beijos amigo!

neo-orkuteiro disse...

Estou também seguidor de seu blog, Joice, em retribuição a você seguir o meu.

JOICE WORM disse...

Já parecemos uma corda de Carangueijo... risos.

neo-orkuteiro disse...

É mesmo, Joice.